Este website utiliza cookies. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização.

Caso pretenda saber mais, consulte a nossa política de privacidade.

Disponibilização de Serviços

A disponibilização de serviços da administração pública, em sítios web na perspetiva de simplificar a vida ao cidadão deve respeitar alguns princípios básicos como:

Indicar o estado do processo

Para não provocar no utilizador o desconforto de se sentir perdido, é aconselhável disponibilizar a visualização de uma barra de status que o informe sobre em que fase do processo está.

Informar o utilizador

A ocorrência de erros nunca pode ser totalmente evitada, por isso é fundamental dar ao utilizador a capacidade de os retificar, recuando, anulando e alterando até ao ponto onde introduziu informação incorreta. É também aconselhável apresentar a informação e pedir ao utilizador que as confirme antes de terminar o processo.

Por o utilizador em primeiro lugar

Sem os utilizadores não havia necessidade de criar uma página de internet e embora isto pareça óbvio e simples, no caso de Instituições Públicas é um pouco mais complicado porque o conteúdo tem obrigatoriamente que ser acessível a todos os cidadãos. Uma das melhores formas de garantir que a mensagens chegam a um maior número de utilizadores é usar sempre uma linguagem clara, consistente e fácil de entender e compreender. A linguagem deve ser sempre um facilitador e nunca um obstáculo.

Ajuda complementar

Prestar ajuda complementar ao utilizador é sempre uma forma de lhe transmitir que este não está sozinho, minimizando ao máximo a sensação de estar perdido. As ajudas complementares podem surgir sob a forma de dicas, documentação, contactos diretos (correio eletrónico, telefone, assistência remota, entre outros) mas nunca devem perturbar o processo em curso, nem importunar um utilizador mais experiente.